Técnico cascavelense diz que seu time vai busar todos os títulos

Técnico Neudi Zenatti é um dos grandes nomes da modalidade no Paraná

Foto: DIVULGAÇÃO
Técnico cascavelense diz que seu time vai busar todos os títulos
Técnico Neudi Zenatti é um dos grandes nomes da modalidade no Paraná
Um dos técnicos mais vitoriosos do handebol paranaense, Neudi Zenatti tem mantido os trabalhos, ainda que nos bastidores, para coordenar a equipe cascavelense em meio a essa pandemia do novo coronavírus.
Sem previsão para a retomada das atividades em quadra e também para o retorno das competições em âmbito estadual e nacional, o foco tem sido nos estudos, para inovações em treinamentos e jogos, e também no compartilhamento desses materiais com as atletas, através das mídias sociais.
Ao longo desse bate-papo, o treinador confirma como tem sido as conversas para a retoma das competições e projeta um cenário positivo para a temporada de 2020.
Como tem sido esse período de quarentena? O que tem feito, o que tem estudado, como tem se mantido atualizado e preparado para o retorno das competições?

Estou estudando alguns artigos de handebol relacionados a parte psicológica, preparação física e aspectos coletivos do jogo. Tenho lido alguns livros técnicos da nossa modalidade, vendo nossos jogos do ano passado e realizando análises para algumas mudanças de ações e posicionamentos das atletas. Tenho visto jogos do mundial de handebol para visualizar algumas novas tendências de jogo, e trabalhando juntamente com meus auxiliares técnicos (professores Ronaldo Cunha e Marcos Galhardo, que, juntos, atendem as equipes femininas de Cascavel), buscando planejar novas metodologias e novas ações junto as atletas.

Como tem sido as conversas com a Liga pensando no retorno das competições e no menor prejuízo as equipes da modalidade? Você entende que o calendário deva ser rediscutido ou a fórmula pode ser mantida?

Quanto a Liga de Handebol do Paraná, tivemos uma reunião no dia 30 de maio, onde discutimos novas ações com relação ao calendário e competições em 2020. É provável que a retomada das competições seja para segunda quinzena de agosto, se tudo possível, ou um pouco mais a frente, mas teremos competições ainda nesse ano, com um novo formato, para atender esse calendário tão apertado próximo ao final de ano, onde teremos algumas competições em algumas categorias, como adulto, Sub-18 e cadete, e o maior problema será a estrutura de alojamento para essas competições. Quanto a Liga Nacional, a Associação Brasileira de Handebol, criada por um grupo de dirigentes de clubes em 2018, onde são responsáveis pela organização e gerenciamento da competição, e acredito que esse 2020 será uma das Ligas mais disputadas. Estamos aguardando a resposta da CBHD quanto a uma parceira com as equipes ou se realizaremos sozinhos a competição. Vamos trabalhando para dar sustentação as nossas atletas e aos nossos parceiros.

Como você tem alertado e prevenido o elenco quanto aos cuidados das atletas nesse período de quarentena?

Estamos constantemente em contato com as atletas, com treinamentos e videoconferências para trabalharmos essa questão da Covid-19. Algumas atletas foram para casa e estão sendo monitoradas com trabalhos físicos repassados pelo Pedro Gurgacz, nosso preparador físico, e pelos acadêmicos de Fisioterapia Gabriel Martini e João Pedro Martin, que desenvolvem trabalhos de prevenção a lesões. Também estamos constantemente conversando com Doutor Lísias Tomé, nosso médico Clínico Geral e Cardiologista, com relação aos cuidados com a higienização dos locais e uso da mascara e álcool. Também com o Doutor Vilson Dalmina, que nos dá uma assistência em relação a parte ortopédica, pois por mais que estamos nos cuidando, não é mesma coisa que os treinos de quadra, onde hoje ficamos em isolamento e utilizando muito os computadores e celulares para cumprir obrigações, aulas online da faculdade, por exemplo, e acaba provocando erros posturais e outras micro lesões. Aproveitando, quero agradecer a todos os coordenadores, professores e direção pelo esforço e dedicação em monitorar os alunos com seus conteúdos curriculares.

Qual a sua análise sobre a montagem do elenco para esse ano? É o ano para a equipe vencer o Campeonato Estadual, que tem batido na trave?

Formamos um elenco muito bom, com diversidade técnica e com muita qualidade e maturidade com relação ao jogo, onde fazia um bom tempo que não tínhamos em nosso elenco. Vamos buscar, não só o Campeonato Paranaense Chave Ouro Adulto, mas outras competições que vamos jogar, conforme as possibilidades do calendário.

Como projetar algum cenário positivo em meio a essa pandemia?

O cenário é positivo. Não podemos nos abater ou deixar essa pandemia tomar conta ou deixar direcionar as nossas ações. Temos que tomar todos os cuidados possíveis e permanecer em isolamento, mas não podemos deixar de avaliar e estar o tempo todo se cuidando e trabalhando. Vamos superar tudo isso e voltaremos melhores e mais fortes.