Cascavel lamenta a morte da sua técnica ginasta

Uma das maiores estrelas da ginástica rítmica brasileira, Ana Paula Scheffer faleceu nesta sexta-feira (16), aos 31 anos, vítima de um infarto fulminante

Foto: DIVULGAÇÃO
Cascavel lamenta a morte da sua técnica ginasta
Morre em Toledo a ginasta Ana Paula Scheffer, 31 anos

EDILSON OLIVEIRA

Morta no início da tarde desta sexta-feira, provavelmente de um infarto fulminante,  a ginasta e professora Ana Paula Scheffer, 31 anos, deixou enlutados os desportistas de Cascavel e de Toledo, e deixou sentida toda a comunidade da ginástica rítmica desportiva (GRD) de todo o Brasil. O corpo foi encontrado na cama, pela mãe dela.

O corpo da medalhista de bronze do Pan Amaricano do Rio de janeiro 2007 deve ser velado a partir de 10h30 deste sábado, na Capela Cristo Rei, em Toledo.

e representante do Brasil também nos pan-americanos de Buneos Aires e Medelin e no Mundial  de 2009, no Japão.

Além do bronze no aparelho arco no Pan do Rio, Ana Paula participou do Pan da modalidade em 2005, dos Jogos Sul-Americanos de 2006, em Buenos Aires, e de 2010, em Medellin, além do Mundial de Ginástica Rítmica de 2009, no Japão. Depois disso, perdeu espaço na seleção para outra atleta de Toledo, Angélica Kvieczynski.

"Difícil descrever os sentimentos nesse momento. Hoje o céu ganhou uma estrela que já brilhou muito na terra. Foram tantos anos treinando juntas, tantos aprendizados. A ginástica brasileira perde mais uma de suas estrelas. Ana que Deus te receba. Que seu descanso seja tranquilo. Você estará para sempre nas minhas preces", escreveu Angélica no Instagram.

Atualmente, Ana Paula era técnica da equipe de Cascavel, também no interior do Paraná. "Foram anos de dedicação à frente da GR Cascavel, uma história construída com esforço, dedicação, empenho e muito amor. Estamos com o coração em pedaço sem acreditar nessa repentina perda, mais felizes por ter tido a oportunidade de conviver e aprender tanto com ela, Scheffer como era carinhosamente chamada deixou um legado de luta e amor pela GR, foi uma brilhante ginasta e ainda se tornou uma técnica excepcional", escreveu a equipe cascavelense no Instagram.

CASCAVEL LAMENTA

A administração municipal de Cascavel emitiu a seguinte nota:

"O Município de Cascavel lamenta profundamente a morte da atleta Ana Paula Scheffer, que durante toda sua vida fez história na Ginástica Rítmica, inspirando crianças e adultos em todo o Brasil e popularizando o esporte no país.

A atleta renomada que virou referência internacional estava atuando como treinadora no Centro de Iniciação ao Esporte Alice Martelli, mais uma vez, passando seu legado a mais de 200 crianças que antes da pandemia puderam aprender mais sobre o esporte, disciplina, ética e respeito ao próximo com seus ensinamentos. Nos últimos tempos, ela estava à frente da equipe de rendimento da instituição.

O Município de Cascavel agradece Ana Paula por ser fonte de inspiração, coragem e força e presta solidariedade a todos os familiares, amigos e alunos que foram tocados pela garra dessa atleta que deixará saudades e um legado para as próximas gerações".