Quimsa bate o Flamengo e conquista a Champions das Américas

No time de Santiago del Estero (Argentina) o americano Robinson foi o destaque com 26 pontos e cinco rebotes

Foto: DIVULGAÇÃO
Quimsa bate o Flamengo e conquista a Champions das Américas
Time do Quimsa

OLIMPÍADA TODO DIA

Na decisão do título da Champions League das Américas de basquete, o Quimsa, de Santiago del Estero, na Argentina, superou o Flamengo por 92 a 86 nesta sexta-feira e conquistou o título. O grande nome do jogo, disputado em Montevidéu (Uruguai) foi o americano Robinson, com 26 pontos e cinco rebotes. Com o título, a equipe garantiu vaga no Mundial de Clubes da FIBA.

“Foi uma partida disputada contra uma grande equipe. O Quimsa conseguiu um bom começo, conseguiu uma boa vantagem e a gente ficou correndo atrás do placar do jogo todo. Tentamos, mas não deu”, disse Olivinha.


Pelo lado do Flamengo, que perdeu pela primeira vez na Champions League das Américas na decisão, o grande nome foi Marquinhos. O experiente ala terminou o jogo com 20 pontos e três rebotes. Chuzito, com 16, e Franco Balbi com 14 pontos, seis rebotes e cinco assistências também se destacaram.

JOGO

No primeiro quarto de jogo o Flamengo começou bem. Com Marquinhos e Chuzito inspirados, o time carioca assumiu o placar nos primeiros minutos. Contudo, contando com Simpsom inspirado, o Quimsa cortou a diferença e abriu vantagem no marcador, com 21 a 11. Na reta final, o rubro negro melhorou na defesa e terminou os primeiros 10 minutos perdendo por 27 a 19. 

No segundo período, mantendo o ritmo dos minutos finais do primeiro quarto, o Flamengo conseguiu a virada após duas bolas de três de Franco Balbi, fazendo 35 a 31. Entretanto, na continuação do jogo o Quimsa conseguiu encaixar algumas bolas de fora e ataques com cesta e falta, passando a frente do placar, com 43 a 39. Na reta final, o time argentino manteve o ritmo e com uma bola de três de Geskins fechou o primeiro tempo com 50 a 43. 

SEGUNDO TEMPO

No terceiro quarto o jogo foi feito em dois momentos. Na primeira parte, o Quiimsa manteve o ritmo e a liderança do placar, ditando o ritmo dos dois lados da quadra. Faltando cerca de seis minutos para o fim, o Flamengo cresceu. Defendendo muito mais, de forma agressiva, buscando a bola, o time carioca aumentou seu volume de jogo, cortou a desvantagem e assumiu a liderança, fechando o período com a vitória parcial por 68 a 63. 

No último período, o Quimsa partiu para o ataque nos primeiros minutos e, com duas bolas de fora de Robinson, virou para 69 a 68. Na sequência, o Flamengo manteve a intensidade de defesa e voltou a frente, alternando ataques e cestas com os argentinos.

Quando o cronômetro baixou de quatro minutos, o Quimsa conseguiu uma bola de fora, fez 80 a 77 e o jogo parou. Na volta, o time argentino fez mais uma bola de três e manteve a diferença em seis pontos. Nos minutos finais, o Flamengo errou alguns e acabou derrotado por 92 a 86.