Hall se ajoelha, chora e pede desculpas após nocautear o ídolo

Anderson Silva perdeu a luta de sua despedida do octógono

Foto: GETTY IMAGES
Hall se ajoelha, chora e pede desculpas após nocautear o ídolo
Uriah Hall e Anderson Silva

Uma cena emocionante de amor e respeito fez muita gente chorar no UFC. Depois de vencer o brasileiro Anderson Silva por nocaute – neste sábado, 31 – Uriah Hall simplesmente ajoelhou, chorou e pediu desculpas ao ídolo no ring. 

"Eu te amo. Me desculpe. Você é a razão pela qual faço isso. Você ainda é um dos maiores de todos os tempos”, disse Uriah Hall, que há anos é fã do brasileiro. 

Também chorando, Spider respondeu no ouvido do colega: “Você pode ser campeão. Continue fazendo o que faz, não importa o que digam. Você pode ser”, Anderson Silva também chorando.

MOTIVO 

Na entrevista coletiva, o novo campeão explicou porque pediu desculpas a Anderson Silva: 

“Eu disse que sentia muito por nocautear ele. Me senti mal… Todos nós sabemos que ele é durão, o que ele fez pelo esporte. Um cara como eu, que foi inspirado por ele quando tinha 22 anos. Foi difícil separar essas emoções e lutar com meu ídolo. E bater nele e acabar com ele. Foi estranho”.

O NOCAUTE 

A disputa foi em Las Vegas, na despedida de Anderson do UFC, ex-campeão dos pesos-médios (84kg)

O nocaute foi no quarto round, quando o brasileiro recebeu um soco reto no queixo, caiu e o jamaicano bateu até o árbitro interromper a disputa.

Uriah Hall tem 36 anos e conquistou a vitória mais importante da carreira dele no MMA.

Ele elogiou a criatividade do brasileiro:

“O que faz ele ser difícil é sua a criatividade. Ele é muito criativo, é fácil se perder ali. Já vimos o Anderson no decorrer de sua carreira ir lá e acabar com pessoas. E da forma como ele faz isso, superelegante. Então era arriscado”, concluiu o jamaicano.