Brasil ganha mais dois ouros e chega a 22 medalhas

O Campeonato Sul-Americano de Esportes Aquáticos está sendo disputado em Buenos Aires, na Argentina

Foto: SATIRO SODRÉ
Brasil ganha mais dois ouros e chega a 22 medalhas
Medalhistas dourados do Brasil

Uma chuva de medalhas para o Brasil nesta quarta-feira no Sul-Americano de Esportes Aquáticos. Com dois ouros, conquistados por Rafaela Raurich nos 200 m livre e por Victor Baganha nos 50 m borboleta, mais cinco pratas e sete bronzes na noite de finais de natação, o país chegou a 22 pódios no Campeonato Sul-Americano de Esportes Aquáticos, que está sendo disputado em Buenos Aires, na Argentina.

Na noite de estreia, terça-feira, foram três ouros, duas pratas e dois bronzes, que foram somadas ao título de campeão conquistado pelo Brasil, na tarde de onte, na rotina combinada do nado artístico e mais às 14 da noite de ontem, na natação. Ao todo, o país soma seis primeiros lugares, sete segundos e nove terceiros.

rafaela raurich 200 m livre campeonato sul-americano de esportes aquáticos

Rafaela Raurich ganhou o primeiro ouro da noite nos 200 m livre (Satiro Sodré/SSPress/CBDA)

Nas finais da natação, o primeiro ouro veio com Rafaela Raurich, que venceu os 200 m livre com 2min01s83, com direito a dobradinha brasileira no pódio, já que Sofia Rondel ficou com a medalha de prata ao marcar 2min02s12.

A segunda medalha de ouro foi conquistada por Victor Baganha, que venceu os 50 m borboleta com 24s03. Além das duas vitórias, o Brasil comemorou dobradinhas nos 400 m medley e nos 200 m livre masculino.

victor baganha campeonato sul-americano de esportes aquáticos

Victor Baganha foi campeão dos 50 m borboleta (Satiro Sodré/SSPress/CBDA)

Vinícius Assunção ficou em segundo lugar nos 400 m medley com 4min29s72, seguido por Pedro Cristo, que terminou a prova em terceiro com 4min30s62. Nos 200 m livre, Lucas Peixoto foi prata com 1m50s25 e Pablo Vieira o terceiro com 1min50s45. 

Medalha de prata foi conquistada também por Maria Luiza Pessanha com 1min02s71 nos 100 m costas e por Gabriele Assis, que cravou 2min28s53 nos 200 m peito.

Para completar, o Brasil ficou com a medalha de bronze com Fernanda Celidônio nos 400 m medley, Pedro Cristo nos 200 m peito, Luana Oliveira nos 50 m borboleta e nos dois revezamentos 4 x 100 m masculino e feminino.