Mercedes tem 20 atletas selecionados para o Programa Geração Olímpica

São 14 meninos e seis meninas, que irão receber seis parcelas de R$ 200, entre julho e dezembro de 2021

Foto: DIVULGAÇÃO
Mercedes tem 20 atletas selecionados para o Programa Geração Olímpica
Campeão de tudo em 2019, handebol masculino de Mercedes teve 14 atletas contemplados

OLHO NA BOLA

A Superintendência Geral do Esporte do Paraná anunciou recentemente a primeira lista dos candidatos contemplados para o Programa Geração Olímpica 2021, ano que marca a celebração de 10 anos do maior programa de bolsa auxílio para atletas e técnicos do país, com investimento para esse ano previsto em R$ 4,75 milhões. O valor será patrocinado pela Companhia Paranaense de Energia (Copel). No total, serão 1.260 bolsas, com valores que variam de R$ 200,00 a R$ 3 mil.

Na primeira lista divulgada, com 877 nomes, representando as mais variadas modalidades, mais uma vez o handebol de Mercedes se destacou, com 20 atletas classificados na Categoria Formador Escolar, sendo 14 meninos e seis meninas, que irão receber seis parcelas de R$ 200,00, entre julho e dezembro de 2021. Todos eles já haviam sido contemplados ano passado, em decorrência dos excelentes resultados obtidos na temporada 2019.

“Como ano passado não teve competições em razão da pandemia, os mesmo atletas foram classificados. À exceção de um aluno que deixou de treinar, toda minha equipe foi contemplada com a bolsa por ter conquistado quase tudo que disputou em 2019, e isso gerou essa alta pontuação que lhes rendeu o auxílio”, explica Marlon Neves (foto), técnico responsável pelo handebol masculino de Mercedes, campeão da Fase Final dos Jogos Escolares do Paraná em 2019 com o Colégio Estadual Leonilda Papen. “Essa bolsa serve de motivação para esses meninos continuarem treinando, com esse dinheiro eles podem comprar seu próprio material ou itens pessoais, e isso os mantém focados nos treinos. Como estamos sem competições oficiais, percebemos que em alguns municípios muitos atletas acabam desistindo dos treinos, então mesmo sem jogar há 14 meses, esse auxílio motiva eles a seguirem firmes e fortes”, avalia o professor.

Enquanto mantém a rotina de treinos três vezes por semana, Marlon aguarda a definição da realização da Fase Final dos Jogos Escolares, prevista para agosto, em Campo Mourão. “Assim que os decretos liberarem vamos realizar amistosos, e enquanto isso vamos nos preparando para a Fase Final dos JEP’S. Essa competição vai reunir as oito melhores equipes de 2019. Temos a vaga na Fase Final da classe B, ganha em 2019, porém esses 14 meninos agora estão na categoria A (15 a 17 anos). Com isso, estamos aguardando o convite para a disputa da classe A, caso ela aconteça, o que no momento acredito ser difícil em razão da situação da pandemia”, observou.

Futuro

Pensando no futuro da modalidade no município, o treinador já iniciou a formação de uma nova geração de atletas, quase todos abaixo de 14 anos. “Estou trabalhando com cerca de 30 meninos pensando em colher os primeiros frutos daqui a pelo menos dois anos. Se tivermos que disputar a Fase Final dos Escolares apenas a classe B, vamos com uma equipe bastante ‘crua’, que iria apenas para pegar experiência, pois é uma base muito nova”, avaliou Marlon Neves, que há 10 anos trabalha no Departamento de Esportes de Mercedes.

Feminino

“Dividimos esse sucesso com as famílias, a escola, o poder público, além do trabalho dos técnicos e especialmente a dedicação das atletas”. Com estas palavras, a professora Catarina Triches Petri resume as conquistas da equipe feminina de handebol de Mercedes, pela qual ela é responsável desde 2014, obtendo ótimos resultados a nível regional e estadual a partir de então. Até 2019, sob o comando de Catarina o handebol feminino terminou entre os três primeiros colocados em 27 torneios disputados, contando as classes sub-12 até sub-18, com direito a 14 títulos.

Com seis atletas oficialmente de Mercedes contempladas com o Programa Geração Olímpica 2021, Catarina considera esse número um pouco maior. “A cada ano Mercedes vem aumentando o número de atletas contemplados com a bolsa. Temos seis atletas do time feminino, além da Alice Flores, que está em Maringá. Embora hoje ela esteja lá, consideramos como atleta de Mercedes, pois tem sua família aqui e treina conosco quando vem para cá”, explica. Aprovada na Categoria Estadual EAD, Alice recebe a bola no valor de R$ 500,00.

“Para nós é gratificante esse projeto, pois incentiva outras meninas a participar. Para ser contemplado é preciso preencher requisitos, como disputar e obter boas colocações nos Jogos Escolares, da Juventude e da Federação Paranaense. Nos últimos anos o handebol de Mercedes vem colecionando troféus a nível regional, macro e figurando sempre entre os oito melhores times do estado, tanto na classe sub-14 como sub-17”, destaca Catarina, que desenvolve o trabalho na sede e nos distritos de Três Irmãs e Arroio Guaçu. “Essa união das meninas da cidade com as do interior é que o fortalece o todo e faz com que Mercedes brilhe a nível estadual”, enaltece.

Atualmente trabalhando com mais de 60 meninas de 05 a 17 anos, a professora prioriza a formação pessoal de cada uma delas. “Cobramos para que elas não sejam apenas talentos olímpicos. Antes de ser atletas, elas são alunas, então devem ser exemplos no esporte e na escola, e também perante à sociedade e família. A gente cobra uma formação integral delas”, destaca.

História de conquistas

Fazendo uma retrospectiva da modalidade no município, Catarina Triches, que se destacou a nível estadual como goleira nos anos 80, ressalta a importância de outros profissionais que contribuíram neste caminho de sucesso. “Saliento que o handebol de Mercedes já havia ganho vários títulos desde a emancipação do município até o ano de 2014, entre eles o Paranaense Série B Adulto Masculino e o Regional Adulto Feminino. Mercedes já teve vários outros técnicos de destaque, como Anne Lori Ehardt e Roberto Buss, que ainda moram na cidade. Parabéns a eles que também contribuíram para o sucesso do handebol mercedense”, finaliza.

Confira os atletas do handebol de Mercedes contemplados com o Programa Geração Olímpica 2021:

Masculino

Feminino

Gilberto Schmidt

Guilherme Gutjhar

Gustavo Muller

Giovani dos Santos

Gabriel dos Santos

Murilo Foster

Jean Carlos dos Santos

Samuel Pereira

Gabriel Porto

Matheus Vieira

Samuel Schmidt

Andriel de Oliveira

Rhuan Ferreira

João Guilherme da Silva

Eduarda da Silva

Brunna Martins

Erika Buss

Luana Albano

Milena Kemmerich

Thayssa da Silva

+

Alice Flores (atualmente em Maringá)